Brasileiros realizam primeiro ensaio em voo

Os engenheiros de teste brasileiros estão no meio do programa de transferência de tecnologia no departamento de Ensaios em Voo da Saab Aeronautics, na Suécia. Recentemente eles conduziram o primeiro ensaio em voo no Gripen E, em um voo com quase duas horas de duração.

Em outubro de 2019, os engenheiros da Embraer estiveram em Linköping, base do departamento de Ensaios em Voo da Saab Aeronautics, para trabalhar em sistemas táticos do Gripen E. Com os estudos teóricos e com a experiência do treinamento prático, os engenheiros agora já progrediram para o teste prático de voo.

O voo que ocorreu no mês passado, com o primeiro Gripen E Brasileiro (designado 6001 pela Saab), foi o chamado voo de verificação geral (ou shake down, como é conhecido em inglês), destinado a testar o Head Up Display (HUD), o novo altímetro de radar e as funções de edição em todos os níveis.

"O time brasileiro deu um grande passo na direção correta desse teste conjunto. Nós testamos muitas funções novas, que beneficiam tanto o programa brasileiro como o sueco, mas o teste mesmo foi liderado pela primeira vez pelos engenheiros de teste brasileiros", disse Mikael Olsson, Head do departamento de Ensaio em Voo.

"Estamos muito felizes em ter realizado a primeira sessão de voo no Gripen E. Num primeiro momento, foi estressante monitorar todos os dados online do ensaio em voo, pois tem muitas coisas para acompanhar ao mesmo tempo. Mas agora estou aliviado e sentindo muita satisfação, visto que a execução foi como planejamos", disse Denner Cunha, Engenheiro de ensaios em voo da Embraer, que fez parte do time que conduziu o voo.
Mais ensaios em voo estão à espera dos engenheiros brasileiros, tanto nas aeronaves como em simuladores, buscando tornar esses engenheiros independentes de acordo com os procedimentos da Saab. A partir do meio do ano, o programa de transferência de tecnologia deles será concluído e eles voltarão para o Brasil.

"Nós esperamos que no final deste ano, os engenheiros brasileiros estejam prontos para conduzir os ensaios em voo de sistemas táticos no Centro de Ensaios em Voos do Gripen (GFTC, do inglês Gripen Flight Test Center), no Brasil. Entraremos em uma fase emocionante, então agora devemos estabelecer as bases para permitir que eles construam boas relações e network com a Saab. Estes são fatores essenciais que garantirão o sucesso da continuidade do trabalho conjunto", sinalizou Anna Arildsson, Gerente de Sistemas Táticos no Departamento de Ensaio de Voo.

"Você não consegue aprender tudo somente lendo manuais e processos – você precisa trabalhar e colocar 'a mão na massa' na operação. Isto foi algo que conseguimos realizar durante nosso primeiro ensaio em voo", acrescentou Denner.

Sobre o Programa

O Programa Gripen Brasileiro inclui um grande e efetivo programa de transferência de tecnologia. Até 2025, mais de 350 engenheiros brasileiros e técnicos de empresas parceiras, vão participar de treinamentos teóricos e práticos na Saab, em Linköping (Suécia). Até agora, cerca de 200 engenheiros já foram treinados na Suécia. Eles já voltaram ao Brasil e a maioria está trabalhando no Centro de Projetos e Desenvolvimento do Gripen (GDDN, do inglês Gripen Design and Development Network), localizado na planta da Embraer, em Gavião Peixoto.