Gripen operacional na Real Força Aérea da Tailândia

Durante a cerimônia realizada em 8 de julho de 2011, a Real Força Aérea da Tailândia (RFAT) declarou oficialmente em operação seu novo sistema de defesa área, composto pelo caça Gripen e pelas aeronaves Saab 340 Erieye AEW. A cerimônia aconteceu na Base 7, em Surat Thani.

A nova era para a RFAT teve início em 2008 com assinatura de um contrato entre a FMV, a agência sueca de Administração de Material de Defesa e a RFAT, prevendo o fornecimento de seis caças Gripen C/D em substituição as aeronaves F-5 que estavam se aposentando. O pedido também incluiu um avião Saab 340 Erieye AEW, uma aeronave Saab 340 para fins de transporte e um sistema de Comando e Controle terrestre. Foram encomendados também um lote de seis caças Gripen C e outra aeronave Saab 340 Erieye AEW, em 2010. As entregas, do segundo pedido da RFAT serão concluídas em 2013.

O treinamento da equipe tailandesa teve início em 2009 quando quatro pilotos e 20 técnicos foram treinados pelas Forças Armadas da Suécia (SwAF). Em 2010, retornaram a seu país natal, prontos para receberem a entrega do primeiro lote de aeronaves.  A primeira aeronave Saab 340 Erieye AEW e o avião de transporte Saab 340 chegaram em dezembro de 2010, e o primeiro lote de seis caças Gripen voaram da Suécia para a Tailândia em fevereiro de 2011.

Um grupo tailandês de pilotos e técnicos dos caças Gripen se formou na Suécia desde a entrega deste primeiro lote das aeronaves.

Dez técnicos receberam treinamento na Suécia por um ano e se formaram em junho de 2011. A primeira parte do curso foi realizada na Escola Técnica das Forças Armadas (Força Aérea) em Halmstad. Nesta escola, foram instruídos no conhecimento básico técnico sobre a aeronave e seus vários subsistemas. A segunda parte do treinamento foi realizada na Base F7, em Såtenäs (Suécia). Depois disso, houve o treinamento prático, onde aprenderam como a aeronave deve ser manipulada no dia a dia, incluindo trabalho de preparação e manutenção.

Os seis pilotos tailandeses, que anteriormente voavam em F-16s, foram a Såtenäs, em fevereiro de 2011, para um curso com duração de quatro meses. A primeira parte do curso, denominada Treinamento de Conversão (CT), tem como objetivo ensinar a voar no Gripen. O treinamento é realizado em simuladores e nos jatos bipostos Gripen D, antes do aluno executar seu primeiro voo solo. O CT é seguido de um Treinamento de Prontidão para Combate (CRT).  Nesta fase, os pilotos aprendem como usar os sistemas de radar e de armas.

Presente na Base 7, em Surat Thani, há também grupo de apoio formado por técnicos e pilotos da Força Aérea da Suécia que oferece suporte à RFAT durante as operações diárias enquanto a RTAF inicia seu novo sistema de defesa aérea.