Solução de suporte inteligente do Gripen

O Gripen é um sistema exclusivo de combate que proporciona um equilíbrio perfeito entre desempenho e custo-benefício. Ao longo da concepção e da construção, a Saab garantiu que o Gripen fosse de fácil manutenção e conserto, possibilitando a oferta de custos operacionais e de manutenção moderados que não são equiparados por nenhuma outra aeronave. A história da solução de suporte inteligente do Gripen tem mais de 80 anos.

Tudo começou em 1937, quando ficou claro que a Europa estava à beira de um grande conflito. Na Suécia, um pequeno país neutro, vivendo em paz há mais de um século, o governo e a indústria decidiram se preparar para o pior. A Saab foi fundada com a missão de garantir o fornecimento de aeronaves militares do país como parte de sua campanha para manter a segurança e a soberania nacional.

Sendo um país com recursos pequenos e muito limitados, mas ao mesmo tempo localizado em um lugar estratégico e, portanto, vulnerável, logo tornou-se evidente que era necessário algo muito especial para mitigar as ameaças dentro dos limites de recursos disponíveis. O governo sueco, as forças de defesa e a Saab conseguiram chegar a um acordo sobre alguns requisitos básicos aplicáveis a todas as aeronaves projetadas e produzidas; requisitos esses que são tão válidos hoje como em 1937.

Em suma, o acordo incluía o seguinte:

1. A aeronave deveria ser capaz de operar a partir de uma estrada comum sueca em uma linha reta de pelo menos 1 km, em bases secretas. Isso significava que, em caso de guerra, seria possível distribuir as operações para uma grande quantidade de lugares em todo o país, em vez de ficar preso às bases aéreas militares oficiais. Esta dispersão tornou quase impossível para qualquer inimigo desconsiderar a força aérea.

2. A manutenção da aeronave também deveria ser fácil para que pudesse ser feita por uma pequena quantidade de mecânicos alistados e apenas um técnico certificado.

3. A aeronave deveria permitir uma manobra (giro) ar-ar muito rápida em uma estrada pavimentada, bem como uma substituição muito rápida do motor, se necessário.

Após a decisão final de implementar o sistema de base rodoviária na década de 1950, a rede viária na Suécia foi adaptada para atender às exigências.

Solução de suporte eficiente

Durante a guerra fria, a Suécia sentiu-se ameaçada pelos países do Pacto de Varsóvia. O país precisava de uma aeronave que pudesse superar o desempenho e as manobras de uma força maior de caças avançados.

O norte da Suécia é uma terra implacável, com invernos longos e congelantes e áreas em grande parte despovoadas. É um ambiente hostil para operar uma aeronave - mas foi nesse local que nasceu o Gripen. A defesa dessas vastas áreas exigia um caça que pudesse realizar missões ar-ar, ar-superfície e de reconhecimento.

O orçamento de defesa relativamente pequeno da Suécia e as condições difíceis sob as quais o Gripen foi projetado levaram a Saab a fazer com que o caça fosse o mais eficiente possível. Um aspecto fundamental desta abordagem é a arquitetura de aviônica modular e aberta do Gripen e a manutenção eficiente, que permite a integração de produtos prontos para uso sempre que possível, bem como o desenvolvimento contínuo de novas funções para atender a necessidades futuras.

A decisão de desenvolver o Gripen foi tomada em 1982 e o primeiro voo foi realizado em 1988.

Com um design instável e equipado com um sistema fly-by wire, muitos compósitos e outras tecnologias de ponta, a aeronave era algo completamente diferente comparado com seus predecessores. No entanto, os requisitos básicos de manutenção e de base de estrada eram os mesmos, e a solução de suporte exclusiva foi, portanto, incorporada ao projeto desde o início e, por fim, tornou-se inerente ao sistema.

O Gripen requer um mínimo de recursos

O sistema de suporte do Gripen permite uma presença logística muito baixa. Ele vem com ferramentas especiais multifuncionais extremamente eficientes e outros equipamentos inteligentes para garantir que a disponibilidade seja maximizada o tempo todo. Todo o equipamento também pode ser destacado.

Alguns exemplos:

• Uma manobra (giro) ar-ar, incluindo reabastecimento e rearmamento, é feita em menos de dez minutos usando apenas um técnico e cinco mecânicos alistados (são necessárias apenas dez semanas de treinamento).

• Duas aeronaves Gripen em uma missão de duas semanas exigem apenas o que pode ser colocado em um contêiner padrão de 20 pés.

• Substituição de equipamentos aviônicos complexos (por exemplo, o radar) ou do motor pode ser realizada em uma hora.

• Nenhuma instalação fixa é necessária.

• A unidade de energia auxiliar faz com que o Gripen seja autossuficiente em termos de energia.

• Ele pode pousar ou decolar usando uma faixa de estrada e 800 x 16m em vez de uma pista típica de 2.400 x 45m.

• Totalmente compatível com a OTAN.

A alta disponibilidade do Gripen resulta em um maior efeito operacional

A presença logística reduzida do Gripen torna-o extremamente adequado para operações de destacamento.

A solução de suporte do Gripen é eficiente, econômica e personalizada para os requisitos operacionais do cliente.

O ciclo de vida do Gripen é o mais baixo de todos os caças comparáveis