Realismo: Essencial no Treinamento Vivo

O indivíduo, seja ele um soldado ou um comandante, é o centro das forças modernas. E, consequentemente, do adestramento moderno também. No treinamento vivo, a experiência antecipada dos elementos de combate é fundamental.

Um sistema de treinamento deve ser flexível, eficiente e, acima de tudo, o mais realístico possível. Acreditamos que o requisito mais importante para a eficiência do treinamento seja exatamente o realismo, para que seja possível treinar exatamente da maneira em que se opera em uma missão. É o realismo que oferece feedback instantâneo e preciso, elemento tão importante para o processo de aprendizagem em todos os níveis. E é crucial que os soldados obtenham o maior impacto possível do seu treinamento e sintam-se confiantes para executar as tarefas que estão prestes a enfrentar – e isso só é alcançado com a vivência em cenários o mais próximo possível da situação real.

"Nossos sistemas podem ser utilizados para o treinamento de todos os níveis, desde indivíduos, esquadrões ou pelotões, até o nível da equipe de combate da brigada. É importante que cada indivíduo receba o treinamento adequado, assim como os grupos maiores. A novidade é que, agora, as equipes de morteiros também podem participar do treinamento vivo, com situações reais, o que é bastante singular", disse Hans Lindgren, ex-oficial e atual vice-presidente de Marketing na unidade de Treinamento e Simulação da Saab.

Antigamente, os soldados não podiam treinar, de fato, em situações realísticas. Não havia tecnologia digital ou ferramentas de avaliação, e não era possível se comunicar entre a equipe, caso alguém estivesse fora do alcance. Com o tempo, os métodos de treinamento evoluíram e hoje o treinamento em situações realísticas é um dos pilares fundamentais para o sucesso das missões.