Por que compartilhamos 80 anos de experiência em Aviação de Caça?

O raciocínio revolucionário da Saab por trás do programa Gripen assegura a entrega de um dos caças mais avançados do mundo. O Gripen E é um caça não só apto para fins específicos da atualidade, mas pronto e adaptável para eventos além do futuro que vemos no horizonte.

Gripen, um sistema de caça avançado

O projeto Gripen, renomado em todo o mundo, foi criado inicialmente como resultado de uma sinergia entre a academia, a indústria e o governo. Chamado de "tripla hélice", este modelo tem sido empregado pela Saab para garantir avanços tecnológicos altamente sofisticados.

A chefe de Cooperação Industrial da Saab, Eva Söderström, explica: "Isso existe há muitos anos na Suécia. Embora na época não fosse conhecida como "tripla hélice", era um modelo que utilizávamos: a academia, a indústria e um órgão governamental. Fizemos isso para desenvolver o programa Gripen e também porque funcionava". Certamente, a "tripla hélice" está longe de ser uma ideia conceitual na Saab, mas sim um método de trabalho.

Polo para o desenvolvimento do Gripen no Brasil – o Centro de Projetos e Desenvolvimento do Gripen (Gripen Design and Development Network – GDDN).

A colaboração no Brasil

Quando o Brasil estabeleceu um contrato com a Saab para a entrega do Gripen NG, também firmou uma importante cooperação industrial, bem como transferência de tecnologia. Como resultado do contrato assinado em 2015, cerca de 150 engenheiros brasileiros estão na Suécia e mais de 30 já voltaram para o Brasil, após participarem de treinamentos teóricos e práticos. Essa colaboração continuará por vários anos e, no final, cerca de 350 brasileiros terão feito a mesma viagem. Essas cooperações ajudarão todas as partes envolvidas e contribuirão para a inovação.

No Brasil, o Centro de Pesquisa e Inovação Sueco-Brasileiro (CISB) trabalha para identificar, desenvolver e apoiar a pesquisa e o desenvolvimento de tecnologia avançada, em particular nas áreas de meio ambiente, defesa e transporte. A organização tem 17 membros e mais de 100 parceiros. "Compartilhar tecnologia e trabalhar em conjunto são características fundamentais dos negócios relacionados ao Gripen", afirma Söderström. De fato, construir confiança e colocar o foco nos relacionamentos de longo prazo, certamente se tornaram características do modo como a Saab trabalha.

Parcerias premiadas de longo prazo

Söderström gosta de destacar outras histórias de sucesso, como, por exemplo, a Saab Grintek Defence (SGD), na África do Sul. "A SGD é uma empresa muito bem-sucedida que traz para a Saab conhecimentos especializados e, para a África do Sul, exportações que não teriam existido sem a Saab, especialmente nas áreas de guerra eletrônica e aviônica", disse. Aliás, a empresa recebeu o prêmio Best Exporter Award pela SA Premier Business Awards em 2013 e 2014.

Olhando para o futuro, um número de países cada vez maior está se interessando em trabalhar com o Gripen. De acordo com Söderström, isso é muito positivo pois, embora os relacionamentos possam levar tempo para serem construídos, são feitos para durar. As parcerias colaborativas com a Saab são, frequentemente, de longo prazo e se caracterizam por uma troca mútua de ideias e inovação.