Saab 35 Draken

O caça Saab 35 começou a ser concebido como um substituto para o J 29 Tunnan no outono de 1949, sob a liderança de Erik Bratt. A autoridade sueca responsável pela aquisição de materiais de defesa exigia que a aeronave voasse em velocidades supersônicas altas e que fosse capaz de atacar alvos em altitudes
elevadas.

Naquela época, havia uma compreensão limitada sobre a aviação supersônica, razão pela qual a configuração em duplo delta havia sido testada anteriormente, em 1952, usando a aeronave experimental a Saab 210, também conhecida como "Little Dragon", especialmente desenvolvida para esse propósito. O voo inaugural foi realizado em 25 de outubro de 1955 por Bengt Olow e, pouco depois, em janeiro de 1956, o Draken quebrou a barreira do som em ascendência e sem pós-combustor!

A entrega em série da primeira versão, o J 35A, teve início no final de 1959. Novas versões foram desenvolvidas e entregues até 1977, quando um total de 611 aeronaves haviam sido construídas. Em 8 de dezembro de 1998, o Draken foi aposentado após quase 40 anos de serviços na Força Aérea Sueca.

O Draken foi a primeira aeronave militar da Saab que teve uma exportação expressiva. As forças aéreas dinamarquesa, finlandesa e austríaca adquiriram um total de 122 aeronaves, algumas das quais haviam sido usadas anteriormente pela Força Aérea Sueca. O Draken continua a ser utilizado nos EUA para treinar pilotos de teste.

Dados e desempenho
Motor: RR Avon Mk 60/RM 6C, 7.760 hp com pós-combustor
Peso máximo de decolagem: 10.440 kg
Velocidade máxima: Mach 2
Altitude máxima: 14.500 m