Histórias

Change news list view
  • 2020

  • 1

  • A Saab recebeu um pedido para entregar os sistemas Double Eagle SAROV para serem usados em operações de contramedidas de minagem (MCM, do inglês mine countermeasure)


     

    A Saab recebeu um pedido para entregar os sistemas Double Eagle SAROV para serem usados em operações de contramedidas de minagem (MCM, do inglês mine countermeasure). O sistema será entregue para navios caça-minas (MCM) da classe Kormoran II da Marinha Polonesa, construído por um consórcio polonês. A entrega dos sistemas está prevista para 2021-2022.

     
  • Segunda-feira, 26 de agosto de 2019, o Richard Ljungberg se preparava para pilotar, pela primeira vez, o primeiro Gripen E brasileiro, em Linköping, na Suécia.


    Piloto Richard Ljungberg na cerimônia de entrega do primeiro Gripen E Brasileiro, em setembro de 2019, em Linköping, Suécia

     

    Segunda-feira, 26 de agosto de 2019, às 8h do horário de Brasília. Enquanto muitos se levantavam para viver mais um dia normal de trabalho, Richard Ljungberg se preparava para pilotar, pela primeira vez, o primeiro Gripen E brasileiro, em Linköping, na Suécia. Confira abaixo, sob a ótica do piloto, como foi a experiência de voar com o novo caça da Força Aérea Brasileira.

     
  • Cinco curiosidades sobre o Gripen Brasileiro

     |  História

    Escolhido no Programa FX-2, o processo licitatório que visava reequipar a Força Aérea Brasileira (FAB) com novas aeronaves de caça, o Gripen E/F tem muita história boae curiosidades para serem compartilhadas.

    Escolhido no Programa FX-2, o processo licitatório que visava reequipar a Força Aérea Brasileira (FAB) com novas aeronaves de caça, o Gripen E/F tem muita história boae curiosidades para serem compartilhadas.


     
  • O Programa Gripen registrou, em janeiro, mais uma grande conquista. O time formado por engenheiros e montadores da Saab Aeronáutica Montagens (SAM), entregou, a primeira fuselagem traseira de produção seriada do Gripen E sueco, como parte do programa do treinamento prático (“on-the-job”) em Linköping, Suécia.

    O Programa Gripen registrou, em janeiro, mais uma grande conquista. O time formado por engenheiros e montadores da Saab Aeronáutica Montagens (SAM), entregou, a primeira fuselagem traseira de produção seriada do Gripen E sueco, como parte do programa do treinamento prático ("on-the-job") em Linköping, Suécia. Essa conquista é mais um marco do Programa de Transferência de Tecnologia que, até 2024, terá capacitado mais de 350 engenheiros e técnicos brasileiros, reforçado a base da indústria de Defesa nacional.

     
  • J-29 Tunnan

     |  História

    A primeira vez que a Suécia participou de uma missão aérea da Organização das Nações Unidas (ONU) foi durante a década de 1960. 

    Leia mais aqui.

     
  • Camuflagem multiespectral Barracuda

     |  História

     Em um ambiente de combate, a necessidade de observar as posições e as movimentações do oponente é fundamental para garantir a sobreviv~encia e o sucesso das operações. Por conta dos avanços tecnológicos voltados para o campo de batalha, sensores e radares ampliam a capacidade de observação e possibilitam que a estratégia traçada e a tomada de decisão sejam baseadas em uma consciência situacional muito maior. Da mesma forma, os métodos para camuflar tropas, instalações e atiradores também evoluíram. 

     

     Em um ambiente de combate, a necessidade de observar as posições e as movimentações do oponente é fundamental para garantir a sobreviv~encia e o sucesso das operações. Por conta dos avanços tecnológicos voltados para o campo de batalha, sensores e radares ampliam a capacidade de observação e possibilitam que a estratégia traçada e a tomada de decisão sejam baseadas em uma consciência situacional muito maior. Da mesma forma, os métodos para camuflar tropas, instalações e atiradores também evoluíram. 

     

     
  • 2019

  • 4

  • Você Saabia - O FMV, a Saab e a tecnologia do MCMV

     |  História

    No início da década de 60, a Marinha Sueca recorreu à Administração de Materiais de Defesa da Suécia (FMV, do sueco Försvarets materielverk) para que encontrassem um novo material para a construção de navios caça-minas que fosse ainda mais resistente e com manutenção mais econômica. Às empresas suecas de defesa, foi dada a missão de desenvolver um material que fosse resistente aos efeitos de corrosão, degradação e invisível aos radares.

    No início da década de 60, a Marinha Sueca recorreu à Administração de Materiais de Defesa da Suécia (FMV, do sueco Försvarets materielverk) para que encontrassem um novo material para a construção de navios caça-minas que fosse ainda mais resistente e com manutenção mais econômica. Às empresas suecas de defesa, foi dada a missão de desenvolver um material que fosse resistente aos efeitos de corrosão, degradação e invisível aos radares.

     
  • O novo navio de apoio da Marinha Norueguesa KNM Maud, atualmente baseado em Bergen, Noruega, conta com instalações hospitalares de última geração, unidades de trauma e terapia intensiva além de uma câmara de pressão. O hospital a bordo do navio foi projetado e parcialmente equipado pela Saab.

    O novo navio de apoio da Marinha Norueguesa KNM Maud, atualmente baseado em Bergen, Noruega, conta com instalações hospitalares de última geração, unidades de trauma e terapia intensiva além de uma câmara de pressão. O hospital a bordo do navio foi projetado e parcialmente equipado pela Saab.

     
  • Na caça da imagem perfeita

     |  História

     

    A imagem do primeiro Gripen E brasileiro durante o seu voo inaugural foi vista por pessoas do mundo todo. Conversamos com a pessoa por trás da foto e ele nos contou tudo sobre fotografia aérea. Conheça o mundo com os olhos de Linus Svensson.

     

    A imagem do primeiro Gripen E brasileiro durante o seu voo inaugural foi vista por pessoas do mundo todo. Conversamos com a pessoa por trás da foto e ele nos contou tudo sobre fotografia aérea. Conheça o mundo com os olhos de Linus Svensson.

     
  • 3

  • Uma história com grandes marcos

     |  História

    Numa linha do tempo de muitas realizações, o Programa Gripen cravou um dos marcos mais importantes desde o seu início: o voo inaugural do primeiro Gripen E brasileiro. Em 20 de agosto de 2019, o caça alcançou os céus de Linköping, na Suécia, e realizou o primeiro ensaio em voo que verificou o manuseio básico e as qualidades de voo em diferentes altitudes e velocidades.

    Numa linha do tempo de muitas realizações, o Programa Gripen cravou um dos marcos mais importantes desde o seu início: o voo inaugural do primeiro Gripen E brasileiro. Em 20 de agosto de 2019, o caça alcançou os céus de Linköping, na Suécia, e realizou o primeiro ensaio em voo que verificou o manuseio básico e as qualidades de voo em diferentes altitudes e velocidades.

     
  • As cores do Brasil no céu de Linköping

     |  História

    Eram 9h41 no Brasil e as pessoas estavam começando a semana tomando café da manhã, chegando ao escritório ou até mesmo presas no trânsito. Poderia parecer mais uma manhã de segunda-feira comum. Mas não foi esse o caso. Do outro lado do oceano, a mais de 10.000 quilômetros, na Suécia, o primeiro Gripen brasileiro decolou do aeródromo de Linköping, às 14h41, horário sueco. O voo inaugural do primeiro Gripen E do Brasil teve como objetivo verificar o manuseio básico e as qualidades de voo em diferentes altitudes e velocidades.

    Eram 9h41 no Brasil e as pessoas estavam começando a semana tomando café da manhã, chegando ao escritório ou até mesmo presas no trânsito. Poderia parecer mais uma manhã de segunda-feira comum. Mas não foi esse o caso. Do outro lado do oceano, a mais de 10.000 quilômetros, na Suécia, o primeiro Gripen brasileiro decolou do aeródromo de Linköping, às 14h41, horário sueco. O voo inaugural do primeiro Gripen E do Brasil teve como objetivo verificar o manuseio básico e as qualidades de voo em diferentes altitudes e velocidades.

     
  • A situação política e global está em um momento de alerta. Depois de muitos anos de estabilidade, os países estão preocupados com ameaças e procuram aumentar substancialmente a defesa de seus territórios.

    A situação política e global está em um momento de alerta. Depois de muitos anos de estabilidade, os países estão preocupados com ameaças e procuram aumentar substancialmente a defesa de seus territórios.

     
  • Radares: monitoramento eficaz

     |  História

    A Saab desenvolve uma complexa gama de sistemas de radares de comando e controle, altamente sofisticados, preparados para impulsionar e ampliar a consciência situacional de embarcações, aeronaves e equipes terrestres.

    A Saab desenvolve uma complexa gama de sistemas de radares de comando e controle, altamente sofisticados, preparados para impulsionar e ampliar a consciência situacional de embarcações, aeronaves e equipes terrestres.

     
  • O Papa no primeiro Saab 340

     |  História

    O primeiro Saab 340 foi entregue à companhia aérea suíça Crossair, em 6 de junho de 1984. A aeronave realizou seu voo inaugural quase uma semana depois, em 12 de junho, com um passageiro ilustre, o Papa João Paulo II. Ele foi o primeiro passageiro pagante e fez um voo para a sua primeira visita oficial à Suíça, passando por Zurique e Lugano.

    O primeiro Saab 340 foi entregue à companhia aérea suíça Crossair, em 6 de junho de 1984. A aeronave realizou seu voo inaugural quase uma semana depois, em 12 de junho, com um passageiro ilustre, o Papa João Paulo II. Ele foi o primeiro passageiro pagante e fez um voo para a sua primeira visita oficial à Suíça, passando por Zurique e Lugano.

     
  • 2

  • Prevendo futuros caças

     |  História

    Os caças modernos são, tipicamente, projetados para suportar 8.000 horas totais de voo durante sua vida útil operacional. Com uma média de 200 horas no ar a cada ano, isso significa que há a expectativa de que eles continuem entregando uma alta performance em surtidas e missões por algo em torno de trinta e quarenta anos.

    Os caças modernos são, tipicamente, projetados para suportar 8.000 horas totais de voo durante sua vida útil operacional. Com uma média de 200 horas no ar a cada ano, isso significa que há a expectativa de que eles continuem entregando uma alta performance em surtidas e missões por algo em torno de trinta e quarenta anos.

     
  • Mostrar mais