Defesa em foco

Defesa em Foco traz uma série de entrevistas com renomados especialistas em Defesa e Segurança, sobre temas locais e globais que impactam sociedades e nações.

 

As opiniões contidas nesta publicação não refletem necessariamente a opinião da Saab do Brasil e da Saab AB.

Change news list view
  • 2017

  • 2

  • Entrevista com Pontus de Laval

     | 

    A última edição do Defesa em Foco especial para a LAAD Defence & Security 2017 é focada em Inovação, um assunto chave para a Saab. O pensamento inovador da Saab, presente na tecnologia de ponta de soluções desenvolvidas para dar suporte a exércitos, marinhas e forças aéreas, pôde ser visto pelos visitantes da feira internacional na última semana.

    A seguir, conversamos sobre Inovação com Pontus de Laval, responsável pela área de tecnologia (CTO) da Saab AB. Membro de vários comitês de pesquisa, o executivo é parte do Lindholmen Science Park, do Instituto de Tecnologia Blekinge, do Instituto de Ciência e Tecnologia ACREO, do Programa de Sistemas Autônomos Wallenberg e do Centro de Inovação Sueco-Brasileiro (CISB).

    A última edição do Defesa em Foco especial para a LAAD Defence & Security 2017 é focada em Inovação, um assunto chave para a Saab. O pensamento inovador da Saab, presente na tecnologia de ponta de soluções desenvolvidas para dar suporte a exércitos, marinhas e forças aéreas, pôde ser visto pelos visitantes da feira internacional na última semana.

    A seguir, conversamos sobre Inovação com Pontus de Laval, responsável pela área de tecnologia (CTO) da Saab AB. Membro de vários comitês de pesquisa, o executivo é parte do Lindholmen Science Park, do Instituto de Tecnologia Blekinge, do Instituto de Ciência e Tecnologia ACREO, do Programa de Sistemas Autônomos Wallenberg e do Centro de Inovação Sueco-Brasileiro (CISB).

     
  • Na 3ª edição do Defesa em Foco, falamos com o Prof. Tassio Franchi, da Escola de Comando e Estado-Maior do Exército Brasileiro (Eceme), que coordena o grupo de pesquisa "Faixa de Fronteira e Ameaças Emergentes", que busca entender as dinâmicas fronteiriças e as ameaças a elas relacionadas.

    Na 3ª edição do Defesa em Foco, falamos com o Prof. Tassio Franchi, da Escola de Comando e Estado-Maior do Exército Brasileiro (Eceme), que coordena o grupo de pesquisa "Faixa de Fronteira e Ameaças Emergentes", que busca entender as dinâmicas fronteiriças e as ameaças a elas relacionadas.

     
  • 1

  • O Instituto Rio Branco, criado em 1945, é uma instituição relativamente longeva em um país jovem como o Brasil. Braço do Itamaraty criado para recrutar, formar e treinar diplomatas, o Instituto promove anualmente os disputados concursos públicos que irão selecionar os profissionais mais aptos a desenvolver carreiras diplomáticas. Nessa edição do Defesa em Foco, o embaixador José Estanislau do Amaral Souza Neto, diretor geral do Instituto Rio Branco, explica porque o tema “Defesa, Segurança e Política Externa” entrou para a grade curricular do curso de formação de diplomatas brasileiros.

     

    O Instituto Rio Branco, criado em 1945, é uma instituição relativamente longeva em um país jovem como o Brasil. Braço do Itamaraty criado para recrutar, formar e treinar diplomatas, o Instituto promove anualmente os disputados concursos públicos que irão selecionar os profissionais mais aptos a desenvolver carreiras diplomáticas. Nessa edição do Defesa em Foco, o embaixador José Estanislau do Amaral Souza Neto, diretor geral do Instituto Rio Branco, explica porque o tema “Defesa, Segurança e Política Externa” entrou para a grade curricular do curso de formação de diplomatas brasileiros.

     

     
  • Nesta primeira edição do Defesa em Foco, o Prof. Oliver Della Costa Stuenkel, PhD em Ciências Políticas e coordenador da Escola de Ciências Sociais (CPDOC) e do MBA em Relações Internacionais da Fundação Getúlio Vargas (FGV), é entrevistado sobre as mudanças no cenário global de defesa e segurança.

    Nesta primeira edição do Defesa em Foco, o Prof. Oliver Della Costa Stuenkel, PhD em Ciências Políticas e coordenador da Escola de Ciências Sociais (CPDOC) e do MBA em Relações Internacionais da Fundação Getúlio Vargas (FGV), é entrevistado sobre as mudanças no cenário global de defesa e segurança.